História

Nossa História

     Em 1967, um grupo de membros da Igreja Metodista da Asa Sul, realizava trabalho de evangelização na Vila do IAPI, conhecida como “Invasão do IAPI”.

      O Pastor Francisco Antônio Corrêia, a diaconisa Ruthe Prates Barroso e um grupo de membros dirigiam a Escola Dominical, aos domingos.

      A pobreza era enorme e não haviam escolas suficientes no local. O grupo começou a fazer visitações e ao sentir as necessidades da comunidade, providenciava, com a ajuda da Comissão de Ação Social da Igreja, roupas e alimentos para os mais carentes, medicamentos e hospitalização em casos mais graves.

      O grupo se organizou para melhorar a parte social, que incluiu a criação de farmácia, onde os remédios eram distribuídos de acordo com as receitas médicas. A Dra. Laís Milazzo, imbuía da mesma forma do espírito cristão, juntou-se ao grupo e aos sábados à tarde atendia até escurecer, pois não havia energia elétrica no local.

      A assinatura de convênio com a Fundação Educacional, providenciado pelo Pastor Francisco Antônio Corrêia, permitiu que as professoras dedicadas, mesmo mal instaladas nos barracões, se ocupassem do ensino as crianças em 04 (quatro) turnos.

     O convênio permitiu ainda a obtenção de verba para melhorar as instalações de madeira, que chegavam a abrigar mais de 900 alunos que frequentavam as aulas da escola primária.

       Foram implantados cursos de pedreiro, costureira, bordados, crochê, tricô e para gestantes. Organizando-se, desta forma, o Centro Comunitário, que, por sugestão do Pastor Francisco Antônio Correia e pela aprovação unânime de seus colaboradores, passou a chamar-se Centro Comunitário São Lucas – CECOSAL, homenagem feita ao evangelista São Lucas (o Médico Amado), pelo reconhecimento do exemplo de serviço cristão integral, ao cuidar também dos corpos doentes em sua época, e por ter sido seguidor de Cristo e companheiro do apóstolo Paulo.

       Em 1971, o Governo do Distrito Federal, após a instalação da Campanha de Erradicação das Invasões – CEI, começou a remover os barracos das invasões. Todas as pessoas, Entidades Sociais e Igrejas que estavam instaladas nas invasões foram cadastradas para serem transferidas para a Ceilândia, onde receberiam lotes destinados especificamente a cada setor.

     O Governo do DF destinou um lote de 5.000 m2, situado na QNM 33 – Ceilândia Sul, para que o Centro Comunitário transferisse os trabalhos que vinha desenvolvendo.

      A primeira atividade do CECOSAL foi o tanque comunitário, que com hora marcada servia as mulheres e suas famílias, seguida da visitação e do atendimento.

      A Fundação Educacional convocou o Centro Comunitário para auxiliar no Programa Pré-Escolar Comunitário, considerando que este estava sendo implantado, assinando-se, logo a seguir, diversos convênios com o SESI, LBA (casulo) e FEDF.

      Em 1973 foi criada a Sociedade de Senhoras, que muito cooperou com os trabalhos, entre os quais campanhas para angariar recursos através de novos sócios, de almoços comunitários com a tradicional feijoada, da venda de produtos dos bazares, que juntamente com as doações de grupos de americanos, que periodicamente visitavam e participavam das atividades, e de parlamentares, foram utilizados na instalação de energia elétrica no lote, passo inicial para a construção da Sede da Entidade.

      Em 1976 teve início a construção do prédio principal, no qual constava projetada a Capela, demonstrando que o Centro Comunitário se comprometia a dar prosseguimento a sua obra, não se desviando, desta forma, aos princípios básicos da Vida Cristã.

      A inauguração do prédio principal e do destinado ao apoio das atividades somente se deu em Novembro de 1985, apesar de sua utilização há muito, e as adaptações e novas edificações se fizeram necessárias para o desenvolvimento de novas atividades, das quais destacamos hoje a Creche-Escola, Abrigo Emergencial e o Centro de Convivência Familiar.

    A Creche-Escola objetiva levar ao conhecimento das crianças da comunidade, de faixa etária de 03 a 05 anos, o ensino Pré-Escolar, bem como os hábitos de higiene e boas maneiras, preparando-as para um melhor convívio com a sociedade.

    O Abrigo Emergencial prestar abrigamento, em caráter temporário, as famílias migrantes cujos filhos, crianças e/ou adolescentes – são portadores de necessidades especiais e necessitam permanecer no Distrito Federal para tratamento de saúde.

       O Centro de convivência Familiar oferece cursos e oficinas para as famílias das crianças da Creche-Escola com o objetivo de qualificação de mão de obra e geração de renda.

    Em 2002, o Centro Comunitário São Lucas se expandiu abrindo outra unidade em Taguatinga Norte, que hoje atende 90 crianças em período integral.

       Além dos Projetos já existentes o CECOSAL criou no ano de 2005 o Projeto Atividades Complementares, que atende 120 crianças e adolescentes da comunidade em horário contrário ao da Escola, nas aulas de Balé Clássico, Canto Coral e Informática.

Atualmente o CECOSAL conta com a chácara que é alugada para arrecadar fundos para que possamos continuar realizando este belíssimo trabalho que Deus nos responsabilizou para tomar de conta, a mesma  se encontra na Localidade de Sobradinho dos Melos DF 250 Km 12 nas proximidades do Paranoá, em uma área de 66 mil metros quadrados, onde também esta sendo desenvolvido Projeto Ambiental. O local já dispõe de uma ampla área de lazer com piscinas, campo de futebol, churrasqueiras, salão social para reuniões e toda área de serviço.